Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

5 coisas que me irritam

Mensagens recentes

À descoberta de Portugal... | S. Bento da Porta Aberta & Miradouro da Pedra Bela

Hey, hey! Como estão, dreamers?
Então, antes da rubrica de Regresso às Aulas, já tinha partilhado convosco alguns locais que visitei durante as minhas férias e tinha-vos dito que iria continuar a partilhar algumas coisas convosco. Assim, hoje vou mostrar-vos mais dois locais que visitei e que são ambos de uma grande beleza. Espero que gostem!
O santuário de São Bento da Porta Aberta é o segundo maior santuário em Portugal, atraindo milhares de visitantes, e fica situado entre o verde da belíssima serra do Gerês. Este santuário data de 1615, tendo começado por ser apenas uma pequena ermida; a construção do atual santuário teve início em 1880 e foi dada como terminada em 1895. É caracterizado pelos paineis em azulejo que retratam a vida de S. Bento e pelo retábulo em talha dourada. Mais recentemente, foi construída uma cripta, onde também se encontram painéis de azulejo, e o santuário conta ainda com uma Capela da Adoração, Capela das Confissões, Posto Médico, Parque de Merendas e um l…

Como manter a sanidade mental em tempo de aulas?

Hoje trago-vos o terceiro e último post da rubrica de Regresso às Aulas - 2019 (podem consultar os outros dois aqui e aqui), no qual vos vou dar algumas dicas para manter a sanidade mental em tempo de aulas, algo que eu considero de extrema importância. Talvez estas dicas se apliquem mais à malta que vai entrar na faculdade ou que já está na faculdade - porque foi desde que entrei que comecei a sentir a minha sanidade mental a esvair-se -, mas considero que são úteis para todos aqueles que, em tempo de aulas, têm momentos em que acham que vão enlouquecer. Entendam: não estão sozinhos, I feel you!
Acho que, todos nós, já experienciámos uma fase, durante o período de aulas, em que achámos que estávamos a atingir o nosso limite. A primeira vez que me senti assim foi por altura do final do 11º ano, em que estava super esgotada e sentia-me quase deprimida; depois, mais ou menos a meio do 12ºano estive perto de me sentir assim também, porque andava metida em imensos projetos ao mesmo tempo…

Snacks saudáveis para comer nos intervalos

Olá, olá! Aqui estou eu com mais um post da rubrica de Regresso Às Aulas de 2019. No post anterior, falámos de quatro ingredientes essenciais para levarmos no primeiro dia de aulas; hoje, vou dar-vos dicas de alguns snacks saudáveis que são simples para levarem e comerem nos intervalos
No que toca ao que comer ao longo do dia, durante os intervalos das aulas, normalmente há duas soluções muito simples: acabar por gastar dinheiro em bares ou em máquinas, comendo na maioria das vezes coisas pouco saudáveis, ou levar qualquer coisa de casa. A nossa maior tendência, pelo menos falo por mim, é pegar num pacote de bolachas e levá-lo comigo, mas há outros snacks que são igualmente fáceis e saborosos que podemos levar connosco de casa, evitando gastar dinheiro. Vamos descobrir quais são as minhas sugestões para vocês, hoje?
Fruta Desidratada: Confesso que esta é uma das minhas opções favoritas, embora não seja a mais barata. Há imensas variedades de marcas e de frutas desidratadas à nossa e…

4 coisas a não esquecer no 1ºdia de aulas

O mês de setembro já chegou e traz com ele o tão famoso regresso às aulas. Chega a altura de começar a comprar material escolar, de preparar tudo para o começo de um novo ano letivo e de começar a criar expetativas para o mesmo. Assim, começa hoje a série do blogue de Regresso às Aulas - 2019. Vai contar com três posts, nos quais vou tentar abordar temas diferentes daqueles que são habitualmente abordados neste tipo de séries e daqueles que eu própria já fui abordando. (Se quiserem espreitar os posts dos outros anos, basta acederem à etiqueta "Regresso às Aulas".)
E sobre o que é que vos vou falar hoje? Vou relembrar-vos de quatro coisas essenciais no primeiro dia de aulas, que não podem mesmo esquecer-se. Contudo - e agora aqui vem o grande plot twist deste post -, as "coisas" de que hoje aqui vou falar não são propriamente "coisas". Vou partilhar convosco uma espécie de quatro "ingredientes" que são fundamentais vocês levarem no primeiro dia …

À descoberta de Portugal... | Paço da Giela & Mixões da Serra

Há uma semana, comecei a partilhar convosco algumas das fotografias que tirei durante as minhas férias deste ano, que foram passadas no norte do nosso país. Como vos disse, visitei locais realmente bonitos que considero verdadeiras maravilhas de Portugal, por isso decidi continuar a partilhar convosco algumas dessas fotografias e das histórias dos locais que visitei. [Aproveito para dizer que, nesta "série" de postsÀ descoberta de Portugal... sairão, além deste, mais 2 posts.]
O primeiro local de que vos falo hoje é o Paço da Giela, em Arcos de Valdevez, um monumento de arquitetura civil privada medieval e moderna. A origem deste paço relaciona-se com a criação da importante "Terra de Valdevez", tendo um significado de proteção e domínio senhorial e régio sobre a região. A sua torre medieval e o corpo residencial, com janelas do estilo manuelino e uma entrada fortificada, são avistadas assim que nos aproximamos do Paço, edificado no século XVI. No espaço exterior,…

Ver com os olhos do coração

(...) - Vocês são bonitas, mas vazias - ainda lhes disse o principezinho. - Não se pode morrer por vocês. Claro que, para um transeunte qualquer, a minha rosa é perfeitamente igual a vocês. Mas, sozinha, vale mais do que vocês todas juntas, porque foi a ela que eu reguei. Porque foi a ela que eu pus debaixo de uma redoma. Porque foi a ela que eu abriguei com o biombo. Porque foi a ela que eu matei as lagartas (menos duas ou três, por causa das borboletas). Porque foi a ela que eu ouvi queixar-se, gabar-se e até, às vezes, calar-se. Porque ela é a minha rosa. A minha rosa é única. E então voltou para o pé da raposa e disse: - Adeus... - Adeus - disse a raposa. - Vou-te contar o tal segredo. É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos… - O essencial é invisível para os olhos – repetiu o principezinho, para nunca mais se esquecer. - Foi o tempo que tu perdeste com a tua rosa que tornou a tua rosa tão importante. - Foi o tempo que eu perdi com a minha rosa.…